7 de julho de 2010

Yoko Ono, os mistérios da senhora Lennon

Há alguns anos em viagem à Nova York encontrei, por um desses acasos da vida, pelas ruas da megametrópole com Yoko Ono, a senhora Lennon. Fiquei admirado, emocionado, comovido.

Na minha frente estava a mulher que conquistou, conviveu e foi amada pelo homem que disse ser mais famoso que Jesus Cristo. Mulher pequena, mas visivelmente forte, de personalidade marcante.

Queria eu entender como um ser como John Lennon havia se apaixonado por alguém como Yoko. Ele que podia ter a mulher que bem lhe entedesse.


Que comentário cruel, mas sejamos honestos, ela nunca foi um monumento à beleza e, sinceramente, ele na posição que estava, poderia ter conseguido mulher mais bonita. Simpatia ela não tinha, o que poderia diferenciá-la, não era. Lennon, que poderia ter um romance com Vênus ou Afrodite, preferiu Yoko. Então meus pensamentos sobre esta mulher que via na minha frente. Meu Deus, o que ela tem? No que ela é especial? Uma mulher pequena, fechada, séria, com cara de mal humorada.

Só eu pensei nisso? Ninguém mais?

Resolvi fragmentar a pessoa, tentar entender. Será que tem um furor sexual desses incontroláveis? Coisa que impressiona os homens, estes seres óbvios? Mas todos eram assim nos anos 60, possibilidade descartada. Yoko era artista, e artistas se seduzem, se entendem. Desisti quando vi as telas pintadas por ela. Será que ela se dava bem com os amigos dele? Isso para os homens é muito importante. Hipótese absurda. Os Beatles se separaram.

Jamais saberei. Mistérios da vida, do amor.



26 comentários:

  1. Coisas da vida,impossível de entender,o video é muito bom.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. O motivo da paixao toda que ele sentiu pela Yoko (mesmo ela sendo feia) ela era diferente de todas as outras (não era fácil) Reza uma lenda pela net, espalhada não sei por quem , que John e Yoko se conheceram numa noite de astronomia(seria destino?), mas apesar de estarem olhando para cima não era para o céu, era para o teto de uma galeria onde Yoko expunha seu trabalho, e não usavam telescópio ou luneta, nem binóculo, usavam uma lupa: para quê?
    Yoko conheceu Lennon no final de 1966, quando o cantor visitou uma galeria em Londres onde ela estava expondo. Lennon se encantou por uma obra(sem pé nem cabeça, apenas uma escada que no teto tinha uma lupa e uma palavra. Lennon subiu a escada e conforme ele avançava com a lupa tinha um pequeno papel com a palavra "Sim!". John se apaixonou na hora. Ele disse: "Ela podia ter escrito qualquer coisa; guerra, sexo, morte. Mas ela escreveu 'sim', tudo que eu precisava naquele momento.

    ResponderExcluir
  3. Olá Sérgio!
    Talvez ela tivesse a sensibilidade que ele achava necessária, para que alguém o compreendesse.
    Achei interessante este seu post e ótimo o comentário do Dieguito, que acho que acertou em cheio! Ela era aquela que oferecia a ele o que ele precisava,nem mais, nem menos... e, que maravilha se encontrarmos isto... para que mais, não é?
    Beijos a você e Dieguito.
    Vera.

    ResponderExcluir
  4. Ai! Season of Glass é linda!
    Estação de vidro.
    A beleza da Yoko era transcendente.
    Que ama de verdade não vê cara, vê coração.

    ResponderExcluir
  5. Mistérios do amor caro amigo....muitas vezes incompreendido pelos outros

    ResponderExcluir
  6. Sérgio,quem entenderá os desígnios do amor?Os mistérios de Yoko que seduziram Lennon,somente ele poderia responder,mas acredito que eles deviam ter muitas coisas em comum.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo Sérgio!
    Quando o assunto é amor... muitas vezes acontecem coisas estranhas para quem olha de fora... mas acredito que, de uma forma deles, eles se completavam.
    Forte abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo Sérgio!
    Quando o assunto é amor... muitas vezes acontecem coisas estranhas para quem olha de fora... mas acredito que, de uma forma deles, eles se completavam.
    Forte abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir
  9. Saudações!
    Amigo Sérgio:
    É muito interessante a sua análise e não vejo nada errado, e para falar a verdade esses questionamentos intrigantes eu também já fiz, acho que é até natural. Agora vou te confessar uma coisa, gostaria muito de vê-la assim como aconteceu com você, deve ser surpreendente, quem sabe, qualquer hora eu dê uma passadinha por lá.
    São coisas do amor, só do amor, do eterno amor!
    Parabéns por mais um magnífico post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  10. a simples quando achamos a pessoa q nos completa
    q nos faz rir de coisas bobas e faz com q nos sentimos além deste mundinhuu
    a beleza é apenas um ponto de vista
    no qual faz diferença alguma
    vai ver ele encontrou isso tudo nela
    bjim

    ResponderExcluir
  11. É, Sérgio, isso só faz provar, mais uma vez, quão misteriosa é essa coisa chamada amor. Ela não tem lógica, não escolhe seus personagens, não fixa parâmetros, não se importa com detalhes.

    Um abração...

    ResponderExcluir
  12. Olha, Sérgio, já me perguntei sim, há muito tempo qdo bem garota. Na época eu odiava Yoko por motivos óbvios. Depois já mais velha, ainda antes dos 30 simplesmente entendi que Yoko é certamente uma pessoa interessante, culta, antenada com tudo o q acontece no mundo (veja o twitter dela, seu site) como o próprio Lennom. A música diz mt bem e é a resposta.
    Uma vez li um desabafo de uma mulher bonita que encontrou o amor já na idade madura pq se sentiu amada tal como era pela 1ª vez na vida. Aquele homem a viu como pessoa para além da sua beleza e como ela falava alguém a tratou como gente, a respeitou como tal, se conectou c a sua alma. Acho q a resposta à sua questão está por aí.

    ResponderExcluir
  13. Ele era feio que doía... kkkkk.... esquisito como ela!!! Para mim, dentre eles, o que menos gostava quanto a presença física. Até hoje sou fãzoca do Paul. E ponto final.

    ResponderExcluir
  14. Única coisa que vc expos aí foi a aparencia dela... Todos sabem que beleza nao é nada quando o assunto é amor

    ResponderExcluir
  15. John Lennon não era pagodeiro, que basta uma loira falsa que rebola a bunda para casar.

    ResponderExcluir
  16. Personalidade meu caro amigo,simples assim.Ou vc acha que só beleza vale,de nada adianta uma mulher ser uma Vênus ou Afrodite como vc mesmo dize é acabar nisso mesmo sem ter mais nada a oferecer!

    ResponderExcluir
  17. O Lennon teve uma infância bizarra e formou uma personalidade tão esquisita quanto as "obras de arte" da Yoko;talvez isso o tenha ajudado a ficar completamente cego por ela que, tbm cantando, passa a anos-luz de ser uma verdadeira Diva... Graças a Deus, com essa aí que ouvi agora,só conheço duas gravações dela... Agora,só finalizando, dizem que os "tucanos" se beijam muito bem;e,sabe-se lá como,com todo aqueles bicões... rs!

    ResponderExcluir
  18. Sérgio,estou aqui para lhe desejar um Feliz dia do Amigo!
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  19. Oi, Sérgio! Yoko tem uma obra que é um tabuleiro de xadrez todo branco, só com peças brancas. Seria uma performance de paz? Mas ela conseguiu separar os Beatles! Tudo misturado, sem batalhas? Mas até o piano tem teclas brancas e pretas, separadas para juntas produzirem música! Acho que Yoko e Lennon construíram o seu próprio mundinho, monocromático e muito particular. Beijão da Lu e parabéns pela postagem.

    ResponderExcluir
  20. como essa mulher foi negada naqueles tempos. negada e amaldiçoada. mas ele sabia melhor do que qualquer um onde ela devia ser colocada. foi um caso de amor exemplar. obrigada. regina.

    ResponderExcluir
  21. Mistérios do amor porra nenhuma... Yoko era 7 anos mais velha do que Lennon e foi uma espécie de mãe substituta! Ele perdeu sua mãe na adolescência, atropelada por um policial bêbado, antes de ter conseguido restabelecer laços com ela, pois havia sido criado pela irmã mais velha dela...

    ResponderExcluir
  22. quem irá dizer.. que existe razao...

    ResponderExcluir
  23. Quem pensa que o amor é cego é cego para o amor.

    ResponderExcluir
  24. Quem pensa que o amor é cego é cego para o amor.

    ResponderExcluir
  25. Que comentariozinho boboca. Primeiro, Lennon não podeira ter a mulher que QUISESSE... É uma idiotice achar que uma personalidade famosa (homem ou mulher) pode ter quem queira ter, embora muitos realmente fiquem loucos com personalidades e queiram se entregar a elas (veja as fanzocas que invadem camarins de artistas pra darem pra eles).
    Segundo, o que atrai um ser para outro nem sempre é explicável, está na esfera da individualidade.
    Terceiro, Yoko é uma artista sim, embora medíocre.

    ResponderExcluir
  26. Olha, realmente Lennon poderia sim ter a mulher que quisesse, quem não acha isso é porque não tem ideia do que foi e do que é esse fenômeno musical e sociológico chamado "BEATLES". Muitas mulheres lindas e maravilhosas dariam a sua vida para ser casada com um ex-beatle, ainda mais com Lennon que ao lado de Paul e Harrison para mim foram os integrantes mais importantes da banda, Ringo em minha opinião não teve a influência desses três primeiros por mim citados. Lennon e Yoko se entenderam foram na alma e no intelecto. Os pensamentos dela e a forma como ela via o mundo e a vida o sensibilizaram muito a ponto dele ter criado uma identificação muito grande com essa mulher, no caso, Yoko. Yoko fez Lennon ver um lado da mulher que antes dela este nunca antes havia enxergado. Ono com certeza fez com que John abrisse seus olhos para novos horizontes do pensamento, da vida e da arte. Este homem com certeza chegou a uma maturidade tal onde ele não se deixava apenas guiar por aquilo que seus olhos físicos mostravam, mas sobretudo para o que os olhos de sua sensibilidade o permitiam enxergar. Lennon provou ao mundo que uma mulher para ele tinha que ter mais que beleza física, tinha que possuir sim, beleza interior e boa essência intelectual. Até concordo que Yoko era e é uma artista medíocre, mas, ninguém pode acusá-la de não ser muito inteligente. Muito ao contrário. Abraços poéticos Sérgio, e estou te seguindo também no Google+. E parabéns por sua escrita impecável.

    ResponderExcluir